Enade 2019


O que é e para que serve o ENADE

As principais informações sobre o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes
O que é?

Criado em 2004, o Enade é uma avaliação aplicada a cada 3 anos (para cada curso) em todo o território nacional, tendo como principal objetivo avaliar a qualidade do ensino superior praticado no país, tanto pelas instituições privadas quanto pelas universidades públicas.

Exame que faz parte do Sinaes (Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior) e cujo objetivo é avaliar a qualidade dos cursos de formação superior.

Quem participa?

Uma amostra selecionada de estudantes do primeiro e do último ano dos cursos. Para os alunos selecionados que estão terminando a faculdade a participação no Enade é obrigatória e condição indispensável para a emissão do histórico escolar.Estudantes não selecionados também podem fazer a prova, como voluntários.

Particularidades
Não avalia o desempenho do aluno, mas confere a qualidade dos cursos e o rendimento de seus alunos em relação aos conteúdos programáticos, suas habilidades e competências.

Como funciona o Enade?
A metodologia do Enade é baseada em ferramentas que ajudam a mensurar as oscilações de qualidade do Ensino Superior, refletindo assim tanto no perfil da prova quanto no seu período de aplicação. Isso explica por que a prova é elaborada somente a cada 3 anos, já que não faz sentido avaliar as características do curso de uma instituição em um período curto de tempo (a oscilação seria muito baixa, dificultando a identificação de alguma tendência).
Outro motivo que explica essa janela de 3 anos são os elevados gastos (como o Enem, que é aplicado anualmente e requer elevado investimento) que a prova demanda, já que ela é ofertada em todos os estados do Brasil e para vários cursos superiores.
Dessa forma, pode-se afirmar que a funcionalidade do Enade é justamente a de captar variações (boas ou ruins) — é uma espécie de termômetro preciso que é calibrado a cada 3 anos.

Quais os locais de aplicação do Enade?
Geralmente os estudantes realizam a prova em instituição de Ensino Superior, cabendo à essa instituição divulgar ao aluno qual o prédio e sala específica.

Preparação para o Enade

Para pensarmos em soluções de engajamento vamos analisar o contexto de realização do Enade. Normalmente as IES direcionam a preparação dos alunos considerando os cursos que serão avaliados naquele ano. Os simulados se concentram em curtos períodos de tempo, acumulando-se com outras obrigações estudantis, tais como: provas institucionais, trabalho final de conclusão de curso, estágio obrigatório e horas complementares de graduação.
Além disso, o formato da prova – composta de 40 questões, sendo 10 questões da parte de formação geral e 30 da parte de formação específica da área – é considerado exaustivo pelos alunos.

O resultado da preparação intensiva é a exaustão, não só dos estudantes, mas também de professores, coordenadores e gestores. É como se todos os atores se preparassem para correr uma prova de 100 metros rasos, enquanto o desafio real é de uma maratona de 42.195 quilômetros.
Resultado Enade: Em busca da nota máxima
Compilamos algumas estratégias para auxiliar na preparação para a maratona Enade, tendo em vista o alcance do sucesso, qual seja, a nota máxima e o conceito 5.

1. Invista na cultura institucional: o Enade como um espelho profissional
Uma das ferramentas mais poderosas para superar a falta de motivação na realização do Enade é a criação do “orgulho institucional”.
Isto acontece quando o aluno se sente parte da instituição e se identifica com ela. Se há esse vínculo, existe o desejo de contribuir para a sua excelência.
A inclusão dos alunos e a adoção da cultura da IES podem ser incentivadas por:
– Comunicação e atendimento rápido e atencioso aos alunos;
– Criação de identidade visual para a instituição, bem como de organizações onde os alunos possam se envolver (Núcleos, Empresas Júnior, Associações

Acadêmicas e Atléticas, dentre outros);
– Promoção de eventos que tragam valor à formação profissional dos estudantes;
– Investimento em infraestrutura física: ambientes limpos, bem cuidados, espaços de interação, laboratórios de informática, dentre outros.
Cada uma dessas iniciativas demonstra ao aluno que ele é importante e que a instituição se importa com ele. Quando há essa consciência é muito mais fácil demonstrar o valor da nota Enade como um espelho profissional, uma vez que quanto mais conceituada é a instituição, melhor é a formação que dela advém.

2. Provas Enade: a importância dos Simulados
Dilua a preparação para o Enade ao longo de todo o curso de graduação. Assim o aluno absorverá melhor os conteúdos, bem como se familiarizará com o estilo das questões e da prova.
Além disso, a Instituição poderá identificar os pontos fortes e fracos durante o curso de graduação, fazendo intervenções pedagógicas mais assertivas. Para tanto, a adoção de ferramentas tecnológicas de avaliação e diagnóstico contribuem de modo significativo para a otimização da preparação.

3. Invista na comunicação
O acesso à informação traz segurança e estreita a confiança entre a IES, os professores e os estudantes. Assim, quanto melhor a comunicação maior será a abertura para influenciar e orientar os alunos na realização do Enade.
As informações se destinam tanto ao formato da prova, quanto aos motivos e à inspiração necessária para o sucesso de sua realização.

a) Formato da prova e instruções para o dia do Exame:
– A prova terá início às 13h (horário oficial de Brasília). Apresentar-se no local definido pelo Inep, às 12h15 (horário oficial de Brasília) do dia da prova;
– Levar documento oficial de identificação (com fotografia), e caneta esferográfica de tinta preta, feita em material transparente;
– A lista de presença será disponibilizada apenas após 1 hora do inicio da prova;

– Composição do exame:
1) Formação Geral (FG). Composta de 10 questões, sendo 8 de múltipla escolha e 2 discursivas = 25%
2) Componentes Específicos (CE). Composta de 30 questões, sendo 27 de múltipla escolha e 3 discursivas = 75%